38 Traducçao De Um Articulo

Como Publicar Foto Inteira No Instagram, Sem Aplicativos Extras


RESUMO Sob a tese de que na sociedade atual refeições são perda de tempo, nerds norte-americanos misturaram os nutrientes necessários à sobrevivência e construíram o Soylent. A reportagem a seguir esclarece se há realmente novidade no artefato que virou hit nos Estados unidos e quais as implicações do seu consumo para a saúde humana. Em dezembro de 2012, 3 adolescentes estavam morando num apartamento claustrofóbico no bairro Tenderloin, em San Francisco, trabalhando numa start-up tecnológica. 175 mil da incubadora de empresas E Combinator, contudo teu projeto -um plano para fazer torres de telefonia smartphone de baixo custo- tinha fracassado.


http://netparasemprebela34.iktogo.com/post/tarefa-para-um-empresrio-de-sucesso-funcionrios-felizes-so-mais-produtivos , resolveram continuar a pesquisar algumas ideias de softwares, até o dinheiro se esgotar. Contudo como fazer o dinheiro render por mais tempo? O aluguel era um custo irrecuperável. Como estavam trabalhando freneticamente, prontamente não tinham vida social. No momento em que examinaram seu orçamento, viram que ainda restava um defeito sério: a alimentação. https://www.minds.com/blog/view/860979973514915840 de miojo, salsicha no palito e quesadillas congeladas do atacadista Costco, e também comprimidos de vitamina C, pra impossibilitar o escorbuto. Mesmo então, os gastos com comida se acumulavam. Rob Rhinehart, um dos empreendedores, começou a perceber raiva do próprio caso de ser muito obrigado a comer. Cinco da Little Caesars. Contudo contou que, após uma semana, sentia-se "à beira da morte".



A couve-galega estava na moda e custava pouco, dessa forma ele tentou uma dieta à apoio desta couve. Porém assim como não funcionou: "Eu estava morrendo de fome". Rhinehart, de vinte e cinco anos, estudou engenharia elétrica na Georgia Tech. Ele começou a perceber a comida como um defeito de engenharia. http://divirtasesite05.soup.io/post/659490504/Como-Ampliar-As-Vendas-Pela-Web e minerais primordiais, todavia são compostas "principalmente de água".


Rhinehart começou a encontrar que a comida era uma forma insuficiente produtivo de adquirir o que ele necessitava para sobreviver. E se ele procurasse diretamente os componentes químicos básicos? Ele deu um tempo nos experimentos com softwares e estudou livros didáticos a respeito bioquímica nutricional e os sites da FDA (agência de vigilância sanitária dos EUA), do Departamento de Agricultura e do Instituto de Medicina.


Compilou uma lista de 35 nutrientes necessários à sobrevivência. E portanto, em vez de dirigir-se ao supermercado, encomendou os nutrientes na web -em sua maioria ante forma de pó ou comprimidos- e colocou tudo num liquidificador, com água. O resultado, uma mistura de substâncias químicas, pareceu uma limonada gosmenta. Rhinehart. Ele batizou tua poção de Soylent, nome que, para a maioria, evoca o filme de ficção científica "Soylent Green" ("No Universo de 2020"), de 1973, com Charlton Heston.


A história ocorre em um futuro distópico onde, devido à superpopulação e à poluição, as pessoas se alimentam de bolachas misteriosas chamadas Soylent Green. http://supersitedemundogamer563.beep.com/para-montar-sua-url-2018-07-03.htm?nocache=1530627456 com a revelação horripilante de que as bolachas são feitas de carne humana. Os colegas com quem Rhinehart vivia reagiram com ceticismo. Seguiram a obter comida no Costco.


Após um mês, Rhinehart publicou os resultados de seu experimento num blog, ante o título "Como parei de consumir comida". O postagem tem um tom de "eureca!". Rhinehart escreveu que a poção química era "uma delícia! Eu me sentia como se tivesse acabado de tomar o melhor café da manhã de minha vida".



50. E, fisicamente, escreveu, "me sinto como o Homem de Seis Milhões de Dólares. Meu físico melhorou nitidamente, minha pele melhorou, meus dentes estão mais brancos, meu cabelo ficou mais espesso, e não possuo mais caspa". Ele concluiu: "Não como comida sólida nenhuma há 30 dias, e isso mudou minha existência". Em poucas semanas teu postagem era o mais comentado do web site Hacker News, um ponto de encontro virtual do setor tecnológico. As reações eram polarizadas. Rhinehart. Contudo algumas pessoas pediram tua fórmula, que, no espírito do movimento do "open source" (código aberto), ele postou.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *